• 10
    Fev
    2017
    às 15:09
  • Postado por
    Ricardo
  • Categoria
    conheça a as4

Tenha sua loja virtual


O E-commerce é a abreviação em inglês deeletronic commerce, que significa "comércio eletrônico" em português.

O e-commerce é um modelo de comércio que utiliza como base as plataformas eletrônicas, como computadores, smartphones, tablets e etc. Basicamente, trata-se de todo tipo de comercialização de bens comerciais através de dispositivos eletrônicos.

A as4 é uma empresa tecnológica e está no mercado há 5 anos, oferecemos aos nossos clientes diversos serviços na área da tecnologia da informação, e um deles é o serviço do E-commerce.
Contamos com uma equipe qualificada e com uma cartela de 30 eCommerces entregues.

Estar na internet significa alcançar um público muito maior do que daquele que frequenta uma loja física, portanto investir em uma loja virtual (ecommerce) para ampliar o negócio é um ponto importante a se considerar.

A as4 oferece um diferencial nos meios de recebíveis. através de um processo seguro, podemos oferecer o diferencial competitivo aos nossos clientes de aceitar os pagamentos via cartão diretamente do seu site, opção usada por apenas 0,5% dos eCommerces atuais, fugindo das altas taxas de intermediadores. Todo o processo é feito sob supervisão da Cielo, bem como sua homologação, para garantir que o sistema seja livre de fraudes e sempre funcional. Para os clientes que por algum motivo estratégico, opte por não utilizar os sistemas de pagamento por cartão, também terão acesso aos sistemas de Débito Online, Boleto Bancário e outros, como PagSeguro, PayPal, transferências eletrônicas, entre outros.

Estar na Internet deixou de ser uma opção, hoje é a linha que divide um faturamento positivo do negativo, é mais que um serviço ou produto agregado.

A as4 é a chave que irá lhe abrir a porta para pegar a sua fatia desse mercado em exponencial crescimento com as nossas soluções. Monte já a sua loja virtual,entre em contato com a nossa equipe e solicite um orçamento sem compromisso.

A as4 oferecendo soluções para um mundo conectado….

AS4 Alpha Solutions Four Brazil
(11) 2359-1570

  • 09
    Fev
    2017
    às 15:54
  • Postado por
    Ricardo
  • Categoria
    conheça a as4

Como evoluímos dos computadores humanos à inteligência artificial


São Paulo – “Estrelas Além do Tempo”, que teve sua estreia no Brasil na semana passada, é uma aula de história em formato de filme. Ao contar como três cientistas negras mudaram os rumos da corrida espacial, o longa acaba – por tabela – mostrando o início da parceria entre os seres humanos e os computadores.

Antes de os computadores existirem, as pessoas eram responsáveis por solucionarem equações complexas. Chamados de “computadores humanos”, esses indivíduos foram cruciais na Segunda Guerra Mundial e na Guerra Fria.

No entanto, com o aumento na complexidade dos dados que deveriam ser computados, essas pessoas começaram a ser substituídas por máquinas. Em “Estrelas Além do Tempo”, o computador 7090 da IBM ganha destaque porque foi adquirido pela Nasa para calcular a trajetória das sondas que levariam astronautas ao espaço.

O 7090, porém, está longe de ser o primeiro computador já criado. “A era computacional começou bem antes”, explica Thiago Rotta, líder de soluções para IBM Watson, em entrevista a EXAME.com. Segundo ele, a história da computação pode ser dividida em três grandes eras.

A primeira é a dos sistemas tabuladores – aquele dos cartões perfurados. Eles foram criados em 1890 pela empresa precursora da IBM e, de acordo com Rotta, foram essenciais para agilizar as pesquisas do censo norte-americano. “O censo levava, em média, 10 anos para ficar pronto. Com as máquinas, foi possível diminuir essa espera.” No Brasil, a IBM também foi responsável por fazer o censo demográfico de 1920.
Sistemas programáveis e cognitivos

Na década de 1950, tem início a era dos sistemas programáveis. “Os computadores ficam muito mais ágeis devido aos transistores. Os cientistas poderiam programa-los para executar determinas ações”, explica o líder de soluções para IBM Watson.

Essa evolução é mostrada no filme quando a cientista Dorothy Vaughan (interpretada pela atriz Octavia Spencer) começa a aprender a linguagem de programação FORTRAN. Desenvolvido pela IBM para aplicações científicas e de engenharia, o FORTRAN foi usado para programar o computador 7090 para que ele calculasse o trajeto das naves espaciais.

Como o longa revela, a máquina não fez os cálculos corretos para a missão da sonda Friendship 7, que tinha como objetivo levar o astronauta americano John Glenn a uma viagem ao redor da órbita da Terra.

Antes do lançamento, porém, Glenn pediu para a matemática Katherine Johnson, interpretada pela atriz Taraji P. Henson, refazer os cálculos – o que resultou no sucesso da missão.

Thiago Rotta conta que a falha do IBM 7090 está relacionada com o fato de que sistemas programáveis tem grandes chances de cair em alguma exceção. “Isso acontece porque o computador irá executar exatamente o que lhe foi designado e, quando deparado com algo diferente, não saberá calcular”, conta.

Essa dificuldade de a máquina “sair da caixinha” está relacionada com o crescimento dos dados não estruturados. Dados não estruturados não podem ser interpretados em toda a sua amplitude. Em vídeos, áudios e até em redes sociais, por exemplo, é inviável classificar cada palavra de texto e relacioná-la com pessoas e contextos.

Frente a esse problema, os cientistas começaram a desenvolver os sistemas cognitivos no início do século XXI. “Esses sistemas são programados para pensarem como humanos, a partir da identificação por padrão”, explica Rotta. “Você treina o computador com uma grande quantidade de dados para que ele possa interpretar o que há por trás dos dados não estruturados”, adiciona.

Machine learning e inteligência artificial

É a partir dessa necessidade de criar computadores mais inteligentes que surgem outros termos, tão comuns atualmente, como machine learning e inteligência artificial. No entanto, se engana quem acha que essas palavras são sinônimas.

“Numa simplificação rápida, inteligência artificial busca reproduzir numa máquina a inteligência típica dos seres humanos. Isso envolve aprendizagem, claro”, explica Lisandro Zambenedetti Granville, presidente da Sociedade Brasileira da Computação (SBC), em entrevista a EXAME.com. “Porém, existem atividades que máquinas executam de forma mais eficiente que humanos”, adiciona.

Segundo Granville, uma máquina que rode os algoritmos adequados possivelmente irá trabalhar de maneira mais rápida do que a mente humana. Entretanto, ele duvida que o machine learning seja a única tecnologia que um computador precisa para ser inteligente.

“Entendo que aprendizagem de máquina é um potencial habilitador de inteligência artificial, mas não suficiente”, diz o presidente da SBC. “De outra forma, parece ser improvável que se chegue a um sistema de inteligência artificial real sem a capacidade de aprendizagem.”

Bianca Zadrozny, pesquisadora e gerente de recursos naturais da IBM, tem uma visão similar à de Granville. Para ela, é impossível realizar muitas das coisas relacionadas à computação sem o machine learning. A pesquisadora, porém, ressalta que a ciência está chegando no limite do que o machine learning pode fazer pela inteligência artificial.

E agora?

Se estamos chegando ao limite do machine learning, qual é o próximo passo da inteligência artificial e, consequentemente, da computação?

Para Granville, a computação pessoal não será mais facilmente notada e estará ao redor das pessoas. “Penso que isso evoluirá tanto para os aparelhos dispostos no nosso ambiente doméstico, com a internet das coisas, quanto nos ambientes mais coletivos, deixando as cidades mais inteligentes.”

Thiago Rotta, líder de soluções para IBM Watson, também pensa que o futuro da computação está relacionado com dispositivos móveis que tornam o ambiente em que a pessoa está mais inteligente. “Com esses aparelhos, o indivíduo irá saber se tem alguém em casa, se tem alguma luz ou porta aberta.”

Além disso, para Rotta, os próximos passos da computação pessoal estão ligados à emoção. “A máquina ou o sistema saberá identificar qual é o estado emocional da pessoa para que algo seja feito por ela naquele momento”, explica.

Ele ainda aponta que os algoritmos ficarão mais autônomos e saberão escolher o que é relevante para cada usuário. Zadrozny acredita que, por isso, cada aparelho se tornará ainda mais pessoal. “Cada profissional, por exemplo, terá o gadget mais especializado para seu trabalho ou cotidiano.”

Granville vai um pouco mais além e acredita que a computação pessoal irá extrapolar os dispositivos móveis e poderá gradativamente ser fundida ao nosso organismo. “Imaginando um cenário a mais longo prazo, eu não ficaria surpreso em adquirimos a capacidade, por exemplo, de ‘tuitarmos nossos pensamentos’, literalmente.”

Fonte:Exame.com

  • 08
    Fev
    2017
    às 16:56
  • Postado por
    Ricardo
  • Categoria
    conheça a as4

15 ferramentas de marketing digital que todo empreendedor precisa conhecer


Buzzsumo, RD Station, Google Analytics…Ferramentas não faltam para profissionalizar sua estratégia de marketing digital. Mas, entre tantas que existem no mercado, quais são as mais eficientes? Confira a lista!

Entre 2015 e 2016 o número de soluções tecnológicas focadas em marketing cresceu 87% de acordo com o estudo Marketing Tecnhology Landscape 2016. Esse aumento segue a evolução exponencial do marketing digital, mas também deixa mais complexa a tarefa de empreendedores e de seus times nessa área de identificar e implementar ferramentas que atendam às dinâmicas do mercado e os objetivos do negócio.

Para ajudar neste desafio, selecionamos 15 ferramentas de marketing digital essenciais para alavancar negócios e aumentar a presença digital. Utilizando-as, o empreendedor será capaz de acompanhar a performance dos canais digitais, gerenciar metas e KPI’s (indicadores-chave de desempenho), otimizar a dinâmica da sua equipe e gerar insights valiosos com base em fatos e dados.

Google Analytics

O Google Analytics é a ferramenta gratuita mais utilizada pelos profissionais de marketing digital. Ele tem como principal objetivo monitorar o tráfego de um site, e-commerce ou aplicativo.

Dentro da plataforma é possível analisar relatórios-padrão e também customizar os dashboards de acordo com a necessidade do seu negócio. Além dos dados referentes à experiência do usuário, ele também fornece informações proprietárias do Google sobre a audiência, como idade, gênero, interesses, afinidades e segmento de mercado.

Veja abaixo algumas informações disponíveis:

Visitas – Número total de visitantes, páginas por sessão e tempo da visita;
Origens de tráfego – De onde estão vindo os acessos do site (direto, orgânico, mídia paga, redes sociais, referência e outros);
Metas – Quais foram as metas alcançadas e suas respectivas origens;
E-commerce – Como está o desempenho da sua loja virtual;
Marketing – Quais são as campanhas de marketing que geram melhores resultados;

SimilarWeb

Com o SimilarWeb é possível analisar dados de tráfego de qualquer site ou aplicativo. Com estas informações é possível realizar um benchmark da concorrência, identificar novos competidores, descobrir novos mercados e mapear tendências.

Eles coletam diariamente 5 bilhões de eventos que são categorizados e higienizados, ou seja todos os dados considerados ruins ou com problemas são excluídos. Entre as informações disponibilizadas gratuitamente estão:

Overview: Total de visitas, engajamento, origens de tráfego
Audience Interests: Categorias e Tópicos;
Search: Percentual de tráfego orgânico, palavras orgânicas e pagas;
Social: Percentual de tráfego por rede social;
Display Advertising: Percentual de tráfego de anúncios Display e share de canais;
Similar: sites e aplicativos semelhantes;

Google Search Console

O Google Search Console é uma plataforma gratuita para monitorar e preservar a presença de um site nos resultados de busca do Google. O Search Console oferece um dashboard completo com muitas informações importantes,que impactam diretamente no desempenho da página quando o foco é ranqueamento no mecanismo de busca do Google.

Abaixos estão as principais informações do Search Console para realizar uma auditoria de SEO:

Aparência de pesquisa (Search Appearance): Como o Google está lendo cada parte das páginas – títulos, descrições, imagens etc.;
Tráfego de pesquisa (Search Traffic): O que as pessoas estão procurando no Google que as leva a clicarem (ou não) no seu site;
Índice do Google (Google Index): Como está o desempenho do Google em indexar as páginas do seu site e identificar as palavras-chave que mais aparecem;
Rastreamento (Crawl): Quais são os problemas robôs do Google estão tendo na hora de vasculharem as páginas do seu site em busca de conteúdo relevante;
Problemas de segurança: Notificações de problemas de segurança detectados em seu site;

Para entender com mais profundidade cada item,a Cristine Basso, consultora de Marketing da Resultados Digitais fez um post detalhado sobre estes pontos.

Hotjar

Para melhorar a experiência do usuário de um site é importante monitorar as interações dos usuários com todos os elementos da página. A ferramenta Hotjar oferece um pacote completo para mapear a jornada do consumidor dentro do site:

Heatmaps: mostra por onde os visitantes passaram o mouse na tela;
Clickmaps: indica as áreas onde os visitantes mais clicaram em seu site;
Scrollmaps: mostra a profundidade de rolagem do mouse dentro de uma página;
Visitor Recordings: grava a sessão do usuário em vídeo acompanhando o movimento do mouse e cliques.
Feeback Poll: enquetes com perguntas sobre o conteúdo e pesquisas de satisfação como por exemplo NPS (Net Promoter Score);
Test User: seleciona usuários para realizar testes de experiência e design;

Com essas informações é possível priorizar mudanças de layout, otimizar as taxas de conversão, criar experimentos, melhorar os CTAs (call-to-action) dentre outras ações.

Google Tag Manager

Implementar e administrar tags de acompanhamento de diferentes ferramentas de monitoramento pode ser uma missão complexa e normalmente envolve o time de TI. Para centralizar e simplificar a gestão destas tags o Google criou o Tag Manager.

Com esta ferramenta, qualquer profissional que tenha acesso à plataforma pode adicionar ou alterar tags sem ter que acessar a linha de código do site. O Tag Manager aumenta a agilidade e autonomia do time de marketing, possibilitando atualizações de scripts no site em tempo real de maneira centralizada e segura.

Canva

Uma excelente ferramenta gratuita de design. Os principais diferenciais do Canva são a sua interface intuitiva, as inúmeras opções de layout e customização dos templates. Ele permite também que o time colabore com sugestões pontuais, tornando o processo de aprovação e compartilhamento dos criativos menos burocrático e mais rápido.

Abaixo estão alguns templates que o Canva oferece:

Posts para Redes Sociais (Facebook, Pinterest, Instagram, Twitter, Google +);
Infográficos;
Newsletters;
Gráficos e muito mais.

RD Station

A RD Station é uma plataforma completa de automação de marketing, com todas as funcionalidades necessárias para automatizar os processos de uma estratégia de Marketing Digital. Ele possibilita às empresas atrair visitantes ao site, transformar visitantes em oportunidades de negócio, relacionar-se com esses potenciais clientes, fechar vendas e analisar o ROI (retorno sobre investimento) de cada canal.

Um ponto muito forte desta ferramenta é a funcionalidade dedicada à inteligência de negócios, que permite entender quais canais e campanhas estão trazendo mais retorno e como está o desempenho geral dos negócios, possibilitando uma melhor tomada de decisão no futuro.

Entre as funcionalidades disponíveis no RD Station estão:

Dashboards;
Planejamento de projetos (Planos de Sucesso);
Análise de SEO;
Landing Pages, formulários e pop-ups;
E-mail Marketing;
Automação de Marketing;
Gerenciamento e segmentação de contatos;
Qualificação de contatos (Lead Scoring);
Inteligência de negócios (Marketing BI);

Buzzsumo

O BuzzSumo é uma ferramenta muito eficaz para identificar os conteúdos que melhor performaram nas redes sociais sobre um determinado assunto. A dinâmica é bem simples: digite o tópico a ser analisado na barra de busca, e o aplicativo retornará os conteúdos com maior número de compartilhamentos gerais e também separados pelas principais redes sociais.

Para tornar a busca ainda mais assertiva, o BuzzSumo possibilita filtrar os resultados por data, linguagem, país, domínio e tipo de conteúdo. Além da pesquisa, ele também oferece um quadro com tendências em tempo real que também podem ser filtrados por temas como negócios, tecnologia, notícias, entretenimento, vídeos e personalizado.

Analisando os conteúdos mais compartilhados, é possível identificar correlações entre palavras-chave, tipo de linguagem, títulos, descrições, profundidade, dentre outras informações que podem auxiliar na produção ou otimização de conteúdos sobre determinado com base em dados atualizados em tempo real sobre o engajamento dos usuários em diversas plataformas.

Keyword.io

A Keyword.io é uma ferramenta que ajuda a descobrir quais são as palavras e termos que as pessoas estão digitando nos principais mecanismos de busca (Google, YouTube, Bing, Amazon e App Store). Ela utilizada os resultados do Google Autocomplete para gerar centenas de sugestões de palavras long-tail.

Para otimizar a busca é possível adicionar palavras-chave negativas e, desta maneira, filtrar termos que não agregam valor para análise em questão. Outro recurso interessante é a lista de perguntas, ou seja a ferramenta consegue identificar quais são as questões mais frequentes sobre um determinado tópico.

Esta é uma ferramenta simples mas poderosa que pode contribuir para diferentes áreas do Marketing Digital como mídia paga, produção de conteúdo e SEO.

Slack

O Slack é um software de comunicação corporativa que permite a criação de canais que podem ser divididos por times, projetos, tópicos ou qualquer assunto que seja relevante e necessite de um canal específico como por exemplo um fórum de gestão de crise.

Um ponto forte do Slack, além de fortalecer a comunicação entre as equipes e organizar as informações e arquivos,são as integrações. Ele permite a conexão com diversos aplicativos como ferramentas de gerenciamento de tarefas, redes sociais, Google Drive, Dropbox, etc.

Esta solução é interessante porque as conversas internas ficam bem mais organizadas e os arquivos mais fáceis de serem encontrados, uma vez que a pesquisa interna é robusta e rápida.

Trello

Grande parte das iniciativas de marketing digital é multidisciplinar e envolve diversas pessoas e áreas, por isso fazer o planejamento e a gestão de todos os processos que estão em andamento é uma tarefa muito difícil. O Trello pode ajudar nesta missão. Ele é uma ferramenta colaborativa para organizar projetos em quadros, conceito semelhante à metodologia Kanban.

A simplicidade do Trello é o segredo do sucesso, ele possui diversos recursos para gerenciar não só os projetos em andamento como o desempenho da equipe como um todo. Por meio da análise dos quadros, cartões, etiquetas e checklists, gerenciar e atualizar os prazos e status de cada projeto é uma tarefa simples e intuitiva.

O Trello possui um sistema bem eficiente de notificações via e-mail, basta começar a seguir um quadro para receber todas as atualizações em tempo tempo. Também é possível criar times e delegar tarefas, compartilhar arquivos e filtrar os quadros por palavra-chave, status, tag, etc.

Ele também disponibiliza um aplicativo para que você possa acompanhar os projetos onde estiver. Para entender melhor como funciona a gestão de projetos de marketing digital por meio do Trello, leia o artigo do Ícaro Iasbek no blog da plataforma.

Hootsuite

O Hootsuite é uma ferramenta criada para otimizar e automatizar o engajamento nas redes sociais. Em um único painel é possível gerenciar as contas de todas as redes sociais da empresa, monitorar menções, responder comentários, agendar posts e acompanhar palavras-chave importantes para o negócio, com o objetivo de encontrar novos leads e engajar influenciadores no mundo das redes sociais.

A ferramenta disponibiliza soluções para:

Analisar dados das redes sociais;
Engajar a audiência;
Publicar e agendar posts em vários canais;
Monitorar palavras-chave e gerar insights;
Criar fluxos de aprovações;
Permissões específicas para cada nível de usuário;

O Hootsuite permite o gerenciamento completo dos canais sociais o que facilita a rotina do empreendedor ou do seu departamento de Marketing.

Unbounce

Criar uma landing page para divulgar um determinado produto ou serviço é uma estratégia de sucesso para gerar leads e capturar informações relevantes para o negócio. A missão da Unbounce é democratizar a construção de landing pages e aumentar suas taxas de conversão.

Com a Unbounce qualquer pessoa é capaz de criar uma Landing Page. A plataforma é intuitiva, e a maioria de suas funcionalidades é baseada na tecnologia de arrasta e solta. Portanto, para criar uma página basta arrastar e soltar os elementos como caixas de texto, imagens, formulários, videos, botões e muito mais.

Eles também oferecem ferramentas para otimizar as conversões dentro da página como pop-ups, teste A/B de conteúdo, textos dinâmicos que conversam com os anúncios que direcionam os usuários a landing page e formulários customizáveis.

Além destas funcionalidades o Unbounce integra com ferramentas de gerenciamento de conteúdo, CRM, automação de marketing e e-mail marketing. Estas integrações são importantes, porque elas reduzem os esforços para unificar e consolidar a análise de dados em um único sistema manualmente.

Mailchimp

O Mailchimp é uma ferramenta de e-mail marketing simples e fácil de configurar. Sua plataforma é bastante intuitiva e suas funcionalidades atendem tanto às necessidades de um pequeno negócio quanto às de empresas com um grande volume de disparos e réguas de relacionamento complexas.

Dentre os principais recursos estão:

Plataforma para criação de e-mails (conceito arrasta e solta);
Templates de e-mail personalizáveis;
Segmentação avançada de assinantes;
Automações com base no comportamento do usuário no site;
Relatórios que podem ser compartilhados com o time;
Aplicativo para gerenciar suas campanhas;

Sumome

Gerar tráfego relevante e converter usuários em leads são grandes desafios para os profissionais de marketing digital. O Sumome ajuda nestas duas tarefas:para aquisição de leads ele oferece pop-ups, scroll boxs, smart bars e formulários de contato. Para aumentar o tráfego do site as opções são compartilhamento de imagens e conteúdos em redes sociais.

Algumas das funcionalidades que tornam o Sumome uma ferramenta poderosa são:

Teste A/B de imagens e mensagens;
Inserção de campos personalizados;
Dashboard dentro da própria plataforma;
Segmentação de público avançada (origem de tráfego, página, dispositivo, local, parâmetros na URL, hashtags…) ;
Possibilidade de inserção de códigos de acompanhamento de conversão;
Regras de exibição de acordo com o comportamento (tempo no site ou ação);
Integrações com diversas ferramentas de CRM e Marketing Digital;

Por: José Costa Diário Comercio

Fonte:Linkedin.com


Promocional empresa de criação de site

JuceSP as4
as4 parceira Google
Desde 2011 • CNPJ 17.108.974/0001-96 - A as4 é uma marca em processo de liberação pelo INPI desde 2012.
as4 - Alpha Solutions Four Brazil LTDA EPP
+as4